Coluna tricolor – Por DEDE2005

A VOLTA DO ESPÍRITO COPEIRO

A noite de quinta-feira reservou para nós, preocupados torcedores tricolores, entre os quais eu me incluo, uma grata surpresa.Pois o time que vinha vencendo, mas não convencendo, finalmente realizou uma partida de encher os olhos frente ao Júnior de Barranquilla.Foi uma exibição não só consistente, como também convincente, já que pudemos ver um time compacto, com posse de bola e com jogadas de combinação.A atuação de todos esteve num nível bastante homogêneo, ficando difícil destacar alguém individualmente. Quem ficou devendo foi o argentino Escudero, sobre o qual haviam muitas expectativas, e que teve a oportunidade de iniciar jogando, mas que parece não ter aproveitado para mostrar o seu potencial.Nos raros momentos em que a defesa vacilou, ou a cobertura apareceu, ou os colombianos encontraram o “monstro” Víctor pelo caminho.E é isto que a torcida quer ver: um time com pegada, garra e determinação, pois estas sempre foram as marcas do time da Azenha, sendo que a possibilidade de dar espetáculo fica em segundo plano.Definitivamente, o time voltou a entusiasmar.

TÉCNICO OUSADO

Mais uma vez, Renato mostrou ser um técnico ousado, pois após a expulsão de um jogador do time colombiano, e com a superioridade numérica em campo, optou por poupar o volante Fábio Rochemback que estava “descontado” e com cartão amarelo, colocando em seu lugar Vinícius Pacheco.Mas a substituição não deu muito certo, sendo que o Júnior cresceu no jogo e passou a dominar o meio de campo, o que obrigou Renato a trocar Lúcio por Fernando para auxiliar Adílson na marcação e assim recompor o meio. A ousadia às vezes tem disso.

O TIME DA PRÓXIMA FASE

A solução para o ataque parece não passar nem por Carlos Alberto e muito menos por Escudero.O menino Leandro, a nova “joia” que está sendo lapidada no Olímpico, e que tem mostrado todo o seu potencial nos jogos do Gauchão, deverá ser confirmado como companheiro de Borges na próxima fase da Libertadores.André Lima, que se recupera de cirurgia, tem outras características, mas às vezes está fazendo falta, principalmente na bola aérea. Outro que deverá assumir a titularidade no meio campo é Wiliam Magrão, pois Adílson é muito bom defensivamente, mas é deficiente quando tem que ir à frente e concluir, o que Magrão faz com naturalidade.Já na lateral esquerda, pelas últimas boas atuações, Bruno Colaço parece estar assumindo definitivamente a titularidade. Aliás, aquele lado esquerdo, com o Lúcio na parceria, voltou a funcionar.E agora é mobilização total para vencer o Oriente Petrolero e torcer por um tropeço do Júnior de Barranquilla frente ao Leon, o que daria ao Grêmio a 1ª colocação na chave.Caso esta combinação não ocorra, é importante a vitória dos comandados de Portaluppi, o que daria boas chances de ser o 2º colocado com melhor campanha.

GAUCHÃO

Enquanto isto, no Gauchão, o tricolor já garantiu a melhor campanha e, conseqüentemente, a vantagem de jogar a decisão do campeonato em seu estádio.Agora é vencer o Santa Cruz no domingo para ser o 1º da chave e ter um confronto teóricamente mais fraco na outra fase.Penso que as coisas estão bem encaminhadas para mais um título também no Gauchão.

Luís Goelzer (Dede2005)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s